Carolina Deslandes Recebe Crítica Após Acidente: “Falta de Noção…”, Diz Adriano Silva Martins

Carolina Deslandes Recebe Crítica Após Acidente: “Falta de Noção…”, Diz Adriano Silva Martins

Carolina Deslandes, conhecida cantora e compositora, enfrentou uma crítica contundente do jornalista Adriano Silva Martins após um acidente de viação envolvendo membros da sua equipa. O incidente resultou em três vítimas mortais, um casal e o filho, que colidiram com a carrinha da equipa da artista.

No início desta semana, Carolina Deslandes recorreu às redes sociais para partilhar um comunicado, informando sobre o acidente e anunciando o cancelamento do concerto agendado para a mesma noite. A sua decisão de partilhar a notícia do acidente juntamente com o cancelamento do espetáculo foi duramente criticada por Adriano Silva Martins na sua coluna na revista ‘Vidas’.

Adriano Silva Martins começou por expressar o seu apreço pela artista, afirmando “Adoro a Carolina”, mas não poupou palavras ao criticar a sua abordagem à situação: “… tenho uma vez mais que lhe dar um puxão de orelhas pela falta de noção”. O jornalista destacou que, no caso de um acidente trágico com três vítimas mortais, a ênfase deveria ser exclusivamente nas vidas perdidas, e não nas circunstâncias pessoais dos envolvidos.

“Como? Porque a própria nos contou via comunicado no Instagram”, afirmou Adriano Silva Martins, questionando a necessidade de Carolina Deslandes partilhar detalhes pessoais sobre a equipa envolvida no acidente, enquanto as vidas perdidas deveriam ser o foco central da atenção. A crítica de Martins continuou ao questionar a falta de orientação e a presença de um agente que pudesse aconselhar a artista sobre a melhor forma de abordar a situação publicamente: “A Carolina não tem uma agente que tenha mão nela? Onde estão os agentes quando os artistas mais precisam?”.

O incidente trouxe à tona uma reflexão sobre como os artistas lidam com situações delicadas e a importância de uma abordagem sensível e respeitosa perante tragédias. A crítica de Adriano Silva Martins chamou a atenção para a necessidade de manter o foco na empatia pelas vítimas em vez de se concentrar em detalhes secundários.