Deborah Secco desafia Normas em Relacionamento “Negociado”: “Não Serei a Corna Idiota”

Deborah Secco

Deborah Secco desafia Normas em Relacionamento “Negociado”: “Não Serei a Corna Idiota”

Deborah Secco, de 44 anos, não tem medo de ser franca sobre a sua abordagem única em relação ao amor e relacionamentos. Numa entrevista recente para o canal de YouTube DiazOn, a estrela revelou detalhes sobre o seu relacionamento “negociado” com Hugo Moura, com quem está desde 2015 e tem uma filha de oito anos.

Deborah expressou a sua visão desafiadora sobre a monogamia a longo prazo, afirmando que acredita ser difícil para homens e pessoas em geral manterem relações exclusivas por décadas. Ela partilhou a sua perspetiva sobre a criação dos homens, argumentando que a sociedade os moldou para não serem monogâmicos, o que, segundo ela, está profundamente enraizado desde a infância.

“O homem foi criado para não ser monogâmico, para ser o garanhão. É difícil mexer numa coisa tão entranhada na sociedade, na infância… Talvez até queiram ser, mas foram criados para não ser. E não vou mais ser a corna idiota, não quero esse lugar para mim”, desabafou Deborah, revelando ter sido traída várias vezes em relacionamentos anteriores.

Apesar da sua postura desafiadora relativamente à monogamia convencional, a atriz destacou a importância da sinceridade no seu relacionamento com Hugo Moura. Ela descreveu o marido como o seu melhor amigo, parceiro e pai da sua filha, afirmando que a honestidade é crucial para a estabilidade deles.

“Sou casada com o homem que mais amo, o meu melhor amigo, o pai da minha filha, o meu parceiro, o homem que sabe tudo sobre mim: o meu pior e o meu melhor. Não posso mentir-lhe, ele não pode mentir-me. Tenho que saber tudo dele, ele tem que saber tudo de mim”, explicou.

Deborah Secco enfatizou a importância de enfrentar os desafios de viver numa sociedade complexa, onde pessoas interessantes podem surgir a qualquer momento. Ela revelou que, apesar da possibilidade de ter “sexo casual”, é essencial que as decisões sejam tomadas em conjunto no dia a dia, garantindo a transparência e evitando a mentira.

“Podemos divertir-nos e o sexo ser casual, que não interfira com o que sentimos um pelo outro… Mas isso vai ser combinado no dia a dia. O que eu não quero é que ele me minta”, concluiu, destacando a base de confiança que sustenta o seu relacionamento “negociado“.