Marco Costa vê envolvido em polémica de Férias no Dubai: Associação de Animais emite Comunicado

marco costa big brother

Marco Costa vê envolvido em polémica de Férias no Dubai: Associação de Animais emite Comunicado

Marco Costa, conhecido pasteleiro e ex-concorrente de reality shows da TVI, encontra-se no centro de uma polémica após uma visita a um zoológico privado durante as suas férias no Dubai, onde está acompanhado pela noiva e pela filha.

O pasteleiro partilhou nas suas redes sociais várias fotografias e vídeos que o mostram na companhia de animais selvagens. Na legenda, escreveu: “Na vida é preciso coragem para viver, e apesar de saber que para a nossa cultura é uma realidade MUITO DIFERENTE, não poderia deixar de dar o testemunho do Amor com que todos os animais têm pelos seus criadores! Eu fui apadrinhado por uma macaca que quis tratar de mim, saltei quando o tigre me olhou de lado e sorri quando o Cafy saltou com medo do leão. PARA MIM, viajar é viver novas culturas e por isso fico grato pela experiência!”

No entanto, a Associação SOS Animal emitiu um comunicado expressando a sua preocupação em relação à promoção da “cruel indústria do turismo com animais” por parte de Marco Costa. A organização argumenta que zoológicos não conseguem proporcionar um ambiente adequado para as espécies em cativeiro, limitando a expressão natural de seus comportamentos.

O comunicado enviado ao pasteleiro insta-o a reconsiderar a sua abordagem, sugerindo que, em vez de promover cativeiros, se foque em projetos de conservação e educação para proteger e preservar as espécies em seus habitats naturais. A SOS Animal apela à responsabilidade das figuras públicas e destaca a importância de informar-se sobre como interagir com os animais de forma ética.

PUBLICAÇÃO DE MARCO COSTA:

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por marcocosta22 (@marcocosta22)

PUBLICAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DE ANIMAIS:

A organização conclui o comunicado pedindo aos seguidores que solicitem educadamente a Marco Costa que reveja a sua postura em relação ao tema e que não promova a crueldade com animais. O apelo é no sentido de repensar o respeito à vida animal e promover a preservação em ambientes naturais, afirmando que zoológicos e práticas que envolvam acorrentar animais para fotos vão contra a essência da vida selvagem.

Fonte :