Se o Big Brother não for bom, Cláudio Ramos diz que a culpa não é dele!

Se o Big Brother não for bom, Cláudio Ramos diz que a culpa não é dele!

Cláudio Ramos, conhecido apresentador português, está prestes a estrear a quarta edição do Big Brother – Desafio Final. Com concorrentes já familiares aos fãs do reality show, a expectativa está alta para o que ele promete ser um Big Brother bem executado.

Experiência Precedente:

Esta não é a primeira incursão de Cláudio Ramos no universo do Big Brother. Tendo apresentado o Big Brother 2020, a solo, seguido pelo Big Brother – Duplo Impacto, ao lado de Teresa Guilherme, e o Big Brother 2021, com Manuel Luís Goucha, o apresentador já acumulou uma considerável experiência no comando do programa. A sua trajetória anterior proporcionou-lhe uma compreensão mais profunda da dinâmica do Big Brother e, como resultado, Cláudio Ramos revela que não sente a mesma pressão que experimentou em 2020.

Pressão e Responsabilidade:

Ao abordar a questão da pressão e responsabilidade associadas ao papel de apresentador do Big Brother, Cláudio Ramos destaca a confiança depositada nele pela produção do programa. A mudança para a TVI em 2020, pouco antes de assumir o Big Brother, trouxe consigo uma responsabilidade acrescida. No entanto, o apresentador afirma que, se o convidaram, é porque confiam no seu trabalho. Ele adota uma postura descomprometida em relação ao resultado, declarando que se as coisas resultarem, ótimo; se não resultarem, não é da sua responsabilidade.

Compromisso com a Qualidade:

Cláudio Ramos assegura que o segredo para um Big Brother bem-sucedido reside nos concorrentes, dizendo ”

“Se as coisas resultarem, ótimo; se não resultarem, não é da minha responsabilidade“.

Ele expressa a esperança de ter participantes de qualidade, enfatizando que são eles que moldam a essência do programa.

A sua abordagem consiste em focar na qualidade do espetáculo, destacando a importância de ter concorrentes interessantes e envolventes para garantir o sucesso do Big Brother.


Às vésperas do Desafio Final do Big Brother, Cláudio Ramos transmite confiança e descontração em relação ao seu papel como apresentador. A experiência acumulada ao longo das edições anteriores e a compreensão da dinâmica do programa são evidentes na sua postura. A audiência aguarda com expectativa a nova temporada, confiante de que Cláudio Ramos cumprirá a sua promessa de fazer um Big Brother bem-feito, independentemente do resultado final.